Número total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Agora é que é



Vou tentar dedicar-me a isto.
E para abrir a temporada bloguista, aí vai a notícia que resume a minha infância:

Uma criança de dois anos e cinco meses, dos arredores de Lisboa, obteve num teste de QI (coeficiente de inteligência) uma pontuação equivalente à dos físicos Albert Einstein e Stephen Hawking. Os testes de vocabulário e com números, comprovaram que Cláudia Lucas Chéu faz parte dos dois por cento da população com QI mais alto. Cláudia tornou-se na mais jovem criança a fazer parte da Mensa, a sociedade que reúne pessoas com QI alto. O membro mais jovem da Mensa é Mafalda Ribeiro, da Calhandriz, a norte de Lisboa.

António Chéu, o pai da criança, disse ao Diário das Notícias que através da Mensa espera poder encontrar outros pais de crianças com QI alto que o «ajudem» a criar a filha. Como a criança ainda é muito jovem para frequentar a escola, deverá ser educada em casa. A mãe do pequeno génio, disse que, no início, pensou que sua filha era apenas «uma criança muito inteligente», mas que, aos 18 meses, a criança já se destacava.«Aos 18 meses eles devem conhecer por volta de 20 palavras. Nós começamos a fazer uma lista e parámos no número 600. Eram resmas e resmas de papel», disse.

Diário das Notícias-1980