Número total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de abril de 2010



amo-te




e pinga chuva


miudinha na minha cabeça


está escuro nos labirintos de plástico


e ouve-se shhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh



chego por fim ao espelho redondo


mesmo antes de entrar no teu quarto de valium e aspirina


faltam naperons na cómoda e bugigangas baratas


tudo é luxuoso


fino




despenteias-me a meio da exposição


mostro os dentes


rio-me




amo-te


uma duas três quatro cinco seis sete oito nove vezes