Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de agosto de 2012


Heinrich sentou-se. Pensou como seria complicado, desobedecer a um pedido por escrito. Para além do trabalho maior de ter de responder na mesma moeda, ou seja, escrever uma resposta, havia algo de respeitável, solene mesmo, num pedido escrito, que não existia pela via da fala. Heinrich imaginou-se na cama com a ruiva  surda-muda. No silêncio não se podia fornicar uma pessoa, a ausência de som, exigiria da sua parte uma cópula mais subtil. Contudo, soltaria ela, a ruiva surda-muda, uns ruídos animalescos, sem se aperceber disso, na altura do coito? Heinrich, entusiasmou-se com a ideia de estar com uma mulher na cama, cuja linguagem fosse apenas a do corpo, e não, a da língua que fala.

in Disparar Sobre os Humanos