Número total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de abril de 2010


o que dizer da esquizofrenia
dos aspirantes a coisa nenhuma
e o que fazer a criaturas que habitam num mesmo texto?
o que dizer do cadáver muito esquisito da inveja em portugal
nunca mais chega o dia
do levantamento dos ossos

as serpentes do tear
começam por aprender um crochet ligeiro
de palavras sobre os outros
as opiniões às vezes são coitos interrompidos
imaginados
e o careca tem pentes como armas na gaveta
se o quiserem amar
falem baixinho
o poeta não precisa da bateria alheia
bate textos à noite na varanda
e ainda vos convida pra beber um copo
ele é rei cláudio
e vós
ingénuo hamlet

ai tantos nomes e ninguém por quem chamar